Acesso ao Fórum

Localizar

Localize produtos, embalagens e serviços:

Informações

Cadastre seu e-mail e receba informações sobre
produtos, orçamentos e postagens no forum.
Ou ligue no numero:

(61) 3354-9200

Consumo de sódio, que já é alto no país, cresce no inverno


Por Redação Vida e Saúde

Nesses três meses do ano é fundamental, portanto, mais do que em qualquer outra estação, verificar o teor de sódio no rótulo de alimentos industrializados e consumir aqueles que contêm menor quantidade da substância.

O consumo excessivo de sódio provoca hipertensão e aumenta os riscos de a pessoa desenvolver doenças renais. No Brasil, a ingestão média de sal é de 12 gramas por dia, enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda cinco gramas. Sem contar que a maior parte do sódio consumido não vem do saleiro de casa.

No inverno, as pessoas consomem mais alimentos condimentados e calóricos e 75% do sódio que elas ingerem vêm dos alimentos processados e industrializados — afirma Daniel Rinaldi, presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), entidade que reúne médicos e outros profissionais da saúde especializados no diagnóstico e tratamento de doenças do sistema urinário, em especial o rim, que tem entre suas funções justamente filtrar e eliminar o excesso de sal do organismo.

Rinaldi conta que o governo federal já assinou um termo de compromisso com as associações que representam os produtores de alimentos processados para estabelecer um plano de redução gradual na quantidade de sódio presente nos alimentos industrializados.

A meta é uma queda anual de 6,9% no consumo médio de sal — diz Rinaldi, chegando-se a cinco gramas diárias a partir de 2021. Sódio em excesso é uma das principais causas da insuficência renal, que atinge 10 milhões de brasileiros, embora apenas 30% saibam que têm a doença.

Geralmente, quando o paciente percebe os sintomas, a doença já está instalada em seus estágios avançados, quando já deve ser encaminhado para diálise ou mesmo transplante — afirma Rinaldi, que recomenda o exame de creatinina, que pode detectar a doença renal em seus estágios iniciais e determinar o início do tratamento.

Confira abaixo três recomendações para reduzir a ingestão de sódio:

1) Leia o rótulo dos alimentos para verificar a quantidade de sódio. Os fabricantes são obrigados a informar, no rótulo do produto industrializado, o teor de sódio no alimento. Alguns alimentos processados concentram tanto sódio que uma única porção tem quantidade superior à recomendada para ingestão diária.

2) Tire o saleiro da mesa. É recomendável salgar os alimentos na panela, durante o preparo, para ter controle da quantidade usada.

3) Substitua o sal por condimentos e ervas. Há uma série de alimentos naturais que acentuam os sabores dos alimentos e podem substituir o sal, como salsinha, alecrim, orégano, pimenta-do-reino, louro, hortelã, páprica e outros.

Esta notícia foi publicada em 17/07/2012 no sítio Diário Catarinense. Todas as informações nela contida são de responsabilidade do autor.

Read more http://www.quimica.seed.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=706

Previous Próximo
Sistema digital para tomografia com nêutrons é instalado no Ipen Por Elton Alisson - Agência FAPESP As técnicas convencionais de radiografia, como de raios-X e radiação gama, apresentam algumas limitações ... Leia mais
Consumo de sódio, que já é alto no país, cresce no inverno Por Redação Vida e SaúdeNesses três meses do ano é fundamental, portanto, mais do que em qualquer outra estação, verificar o teor de sódio n... Leia mais
Banho com ar aquecido economiza até 30% de energia Por Redação do Site Inovação TecnológicaPesquisadores da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG) desenvolveram uma técnica que não apenas ... Leia mais
Aparelho de análise química pode ser montado em escola Por Júlio Bernardes - jubern@usp.brUm equipamento para análises químicas desenvolvido na Escola de Engenharia de Lorena (EEL) da USP pode se... Leia mais
Lixo recebe toneladas de ouro e prata por ano Por Agência FAPESP O lixo eletrônico é um problema importante e também valioso. Segundo instituições ligadas à Organização das Nações Unidas... Leia mais
Processo de Seleção para o Mestrado em Educação Científica e Tecnológica na UFSC Por Site do PPGECTA Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica –PPGECT/UFSC – torna pública a abertura de... Leia mais
Medicamentos são produzidos com energia solar e CO2 Por Redação do Site Inovação TecnológicaQuímica finaO processo é uma espécie de fotossíntese artificial, que várias equipes estão tentando d... Leia mais
Cientistas desenvolvem borracha em pó a partir do látex sintético Por Agência FAPESP O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está realizando um projeto para a obtenção de borracha em pó empregando a téc... Leia mais
Bateria que pode ser aplicada como tinta Por Agência FAPESPCientistas da Universidade Rice, nos Estados Unidos, desenvolveram um tipo de bateria que pode ser pintada na maioria das ... Leia mais
Privada ecológica produz fertilizantes, eletricidade e não gasta água Por Redação do Site Inovação Tecnológica Descarga sem águaA privada possui dois compartimentos, que separam os dejetos líquidos dos sólidos... Leia mais