Acesso ao Fórum

Localizar

Localize produtos, embalagens e serviços:

Informações

Cadastre seu e-mail e receba informações sobre
produtos, orçamentos e postagens no forum.
Ou ligue no numero:

(61) 3354-9200

Cientistas desenvolvem borracha em pó a partir do látex sintético


Por Agência FAPESP

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está realizando um projeto para a obtenção de borracha em pó empregando a técnica de spray drying, ou secagem por aspersão. O objetivo da pesquisa é desenvolver uma rota química de produção a partir do látex sintético para aplicação da matéria-prima como modificadora de impacto de plásticos (aumento de resistência) e colaborar com soluções para preencher uma lacuna tecnológica pouco explorada atualmente dentro e fora do Brasil.

De acordo com o IPT, a ideia do projeto nasceu de demandas feitas por empresas do segmento, que buscavam novas formas para a produção da matéria-prima. A utilização da borracha em forma de pó ultrafino é uma alternativa mais simples em determinadas aplicações na comparação ao uso do material em bloco. Enquanto o pó permite a adição direta a processos industriais (um dos melhores exemplos é a fabricação de resinas poliméricas), os blocos demandam operações de moagem e pulverização.

A técnica mais comum para a obtenção da borracha em pó emprega a irradiação da emulsão para promover uma modificação na estrutura do látex antes da secagem em spray dryer, mas o processo apresenta gargalos como a necessidade de uma infraestrutura em grande escala e os riscos à saúde dos trabalhadores. O projeto do Laboratório de Processos Químicos e Tecnologia de Partículas do IPT prevê desenvolver um processo de obtenção da borracha em pó empregando uma técnica simples, industrializada, que opera em processo contínuo e de baixo custo.

O estudo, iniciado em maio de 2011, trabalha a modificação química do látex sintético por meio de monômeros funcionais e óxido coloidal, que irão compor uma mistura submetida posteriormente à secagem em um equipamento de spray dryer. Para oferecer uma alternativa economicamente viável ao mercado, o laboratório do IPT decidiu estudar a modificação química de dois tipos de látex, o estireno-butadieno e o estireno-butadieno carboxilado.

Após a fase de conclusão das análises, uma série de amostras será produzida a partir da mistura da borracha em pó a polímeros para execução de testes mecânicos e medição da resistência das peças. O projeto tem prazo de conclusão em abril de 2013, mas os bons resultados obtidos já possibilitaram o pedido de depósito de uma patente e podem expandir o emprego das novas formulações.



Esta notícia foi publicada em 02/07/2012 no sítio Agência FAPESP. Todas as informações nela contida são de responsabilidade do autor

Read more http://www.quimica.seed.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=700

Previous Próximo
Sistema digital para tomografia com nêutrons é instalado no Ipen Por Elton Alisson - Agência FAPESP As técnicas convencionais de radiografia, como de raios-X e radiação gama, apresentam algumas limitações ... Leia mais
Consumo de sódio, que já é alto no país, cresce no inverno Por Redação Vida e SaúdeNesses três meses do ano é fundamental, portanto, mais do que em qualquer outra estação, verificar o teor de sódio n... Leia mais
Banho com ar aquecido economiza até 30% de energia Por Redação do Site Inovação TecnológicaPesquisadores da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG) desenvolveram uma técnica que não apenas ... Leia mais
Aparelho de análise química pode ser montado em escola Por Júlio Bernardes - jubern@usp.brUm equipamento para análises químicas desenvolvido na Escola de Engenharia de Lorena (EEL) da USP pode se... Leia mais
Lixo recebe toneladas de ouro e prata por ano Por Agência FAPESP O lixo eletrônico é um problema importante e também valioso. Segundo instituições ligadas à Organização das Nações Unidas... Leia mais
Processo de Seleção para o Mestrado em Educação Científica e Tecnológica na UFSC Por Site do PPGECTA Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica –PPGECT/UFSC – torna pública a abertura de... Leia mais
Medicamentos são produzidos com energia solar e CO2 Por Redação do Site Inovação TecnológicaQuímica finaO processo é uma espécie de fotossíntese artificial, que várias equipes estão tentando d... Leia mais
Cientistas desenvolvem borracha em pó a partir do látex sintético Por Agência FAPESP O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está realizando um projeto para a obtenção de borracha em pó empregando a téc... Leia mais
Bateria que pode ser aplicada como tinta Por Agência FAPESPCientistas da Universidade Rice, nos Estados Unidos, desenvolveram um tipo de bateria que pode ser pintada na maioria das ... Leia mais
Privada ecológica produz fertilizantes, eletricidade e não gasta água Por Redação do Site Inovação Tecnológica Descarga sem águaA privada possui dois compartimentos, que separam os dejetos líquidos dos sólidos... Leia mais